Passeando na ER211 e ER101, Madeira

Passeando na ER211 e ER101, Madeira

Passear de carro pela ER101 e ER211, na Madeira, transporta-nos para as paisagens mais icónicas da ilha e dá-nos a possibilidade de apreciar o imenso esforço humano da sua construção.

Ao visitar a ilha da Madeira fiquei com vontade de percorrer as icónicas estradas em zonas escarpadas que vemos em muitas das fotografias que promovem a ilha.

Estas estradas estão na parte norte da Madeira quando nos dirigimos para o lado oeste onde está Porto Moniz. Esta é, também, a zona da ilha mais afastada do Funchal e do Lido, consequentemente mais afastada dos resorts turísticos e das multidões o que, por si só, é um indicador de algo que me poderá interessar.

Para tornar a situação ainda um pouco mais apelativa, as obras de manutenção das estradas também afastaram muitos transeuntes o que dá mais garantias de menos gente no local.

Como não há bela sem senão e para compensar a situação no sentido contrário, percorro esta estrada de carro o que me faz adormecer se não estou a conduzir. Isto faz com que não consiga ver tantos detalhes se tenho o volante nas mãos.

Entre estes dois cenários tentei estar acordado para poder conhecer aquelas que devem ser  as mais típicas estradas madeirenses, a ER101 e a ER211.

Vale a pena percorrer toda a sua extensão?

Não creio, mas isso dependerá sempre do que se pretenda ver e do tempo disponível. Direi que a visital essencial será pelo menos de Boaventura, passando por Ponta Delgada e toda a estrada até Porto Moniz.

Note-se que ao fazermos este percurso estamos a ligar duas estradas, a 211 e a 101 mas que em termos paisagísticos insiro as duas numa só.

Também há que ter em consideração que a antiga 101 está em grande parte substituída por túneis espectaculares que nos fazem chegar muito mais rapidamente a Porto Moniz mas cujo preço é não passar pela zona exterior onde passava a 101 e onde temos paisagens clássicas da ilha da Madeira.

Não consigo imaginar o esforço humano que terá sido necessário no momento original de abertura destas estradas mas o resultado é um trajecto para se fazer com calma e apreciar.

Divirtam-se,

David Monteiro

Deixe uma resposta

%d bloggers like this: